sexta-feira, 17 de dezembro de 2010

Persevere!


“Com efeito, tendes necessidade de perseverança, para que, havendo feito a vontade de Deus, alcanceis a promessa.” Hebreus 10.36
Perseverança, essa é uma palavra forte para mim, e é com ela que quero começar esta carta. Quantas vezes desistimos de alguma coisa ou não tentamos alcançar um objetivo porque simplesmente não somos perseverantes? Às vezes encontramos alguns obstáculos e não percebemos que Deus os coloca em nossa vida para aprendermos a perseverar, confiar e depender dele!
Perseverança traz crescimento para nossas vidas, pois à medida que aprendemos a confiar e acreditamos que somos capazes de alcançar um objetivo, confirmamos a dependência em Deus e que estamos debaixo de sua vontade.
E por que eu resolvi falar de perseverança com vocês? Porque este semestre alguns desafios apareceram e exigiu que eu fosse perseverante.
Dia 19/12/10 fez 10 meses que estou aqui em Campinas – São Paulo, longe da família e amigos, aí está o primeiro desafio. Não é fácil deixar tudo para trás e recomeçar.
Na Faculdade tive muitas matérias de matemática e sabendo que sempre tive dificuldades nessa matéria, redobrei minha atenção na sala de aula.
Continuo fazendo parte do ministério de louvor de uma pequena igreja que tem pouco tempo de organização, outro desafio para quem participava de uma grande igreja estruturada.
Mas Deus trabalhou em minha vida através desses desafios. Mostrou-me que ele é capaz de suprir a falta que minha família e amigos me faz. Deu-me oportunidade de conhecer novas pessoas, conquistar novos amigos e ser amada como se estivesse em minha família.
Aprendi a acreditar em mim mesma, quando ia dormir de madrugada estudando matemática e vibrava a cada atividade que conseguia terminar sozinha. Isso me ensinou que sou capaz quando me empenho para alcançar um alvo.
Ajudou-me a confiar e acreditar no ministério em que trabalho, fazendo com que eu tivesse oportunidade de crescer junto como corpo de Cristo.
Ainda há muita coisa para acontecer na minha vida, eu sei, muitos obstáculos e novos desafios, mas agora será diferente a maneira que reagirei a eles.
Aprendi que perseverando posso ir mais longe do que imagino, que em Jesus Cristo sou mais que vencedora, que nele eu realmente posso confiar. Acreditar em si mesmo às vezes é um grande desafio, mas quando temos um pai celestial que nos apóia e encoraja somos capazes de chegar ainda mais longe!
Então, desejo que você, assim como eu, persevere nos desafios e obstáculos que se encontram em sua frente. Que aprenda a confiar naquele que é capaz de fortalecer e renovar suas forças, naquele que realmente acredita que você é capaz. Desejo que você chegue ao alvo estabelecido por ele e que esteja debaixo de sua divina vontade.
Desejo de todo coração que a bênção do Senhor esteja sobre você e que você possa sentir o cuidado e proteção dele a cada dia.
Que você tenha um Natal abençoado e um Ano Novo repleto de surpresas!

Bianka Jones

terça-feira, 7 de dezembro de 2010


"Não sou boa com números. Com frases-feitas. E com morais de história. Gosto do que me tira o fôlego. Venero o improvável. Almejo o quase impossível. Meu é livre, mesmo amando tanto! Tenho um ritmo que me complica. Uma vontade que não passa. Uma palavra que nunca dorme. Quer um bom desafio? Experimente gostar de mim. Não sou fácil. Não coleciono inimigos. Quase nunca estou pra ninguém. Mudo de humor conforme a lua. Me irrito fácil. Me desinteresso à toa. Tenho o desassossego dentro da bolsa. E um par de asas que nunca deixo."

quarta-feira, 24 de novembro de 2010

As peripécias de uma paraíba no Rio de Janeiro!


09.11.10 saí às 21.00h rumo à rodoviária em Campinas. O céu anunciava que ia cair uma tempestade e com o tanto de relâmpago e trovão que brilhava, e estrondava em cima das nossas cabeças, só confirmava a nossa suspeita!
Total de bagagens = 2 malas grandes; uma mochila; uma frasqueira; 3 travesseiros, que pertencia a mim, Marcela e Júnior. E o melhor de tudo... Íamos de ônibus até a rodoviária... Legal neh?! ¬¬
Com muito sacrifício Júnior e eu colocamos as malas pela porta de trás do ônibus e ficamos por lá mesmo, enquanto Marcela corajosamente agarrada aos 3 travesseiros e uma frasqueira pagava a nossa passagem. Chegamos ao terminal de Barão Geraldo (nosso bairro), descemos e subimos com igual dificuldade no ônibus que nos levaria para até a rodoviária. Enquanto o ônibus circulava dentro da cidade eu me perguntava se não ia começar a chover logo... Marcela pensou o mesmo, mas expressou em voz alta o que eu já tinha questionado só pra mim, mas segundo o 'meteorologista' Júnior Gouveia, quando chegássemos à rodoviária a chuva já teria passado por lá. Ok, acreditei no Júnior... Para minha desgraça.... Pois assim que descemos no ponto do ônibus, a chuva começou a cair, e a cair forte!
Corre Marcela com o 3 travesseiros e sua frasqueira, corre Júnior de mochila nas costas puxando sua grande mala e ficou eu... Que estou a pensar se tiro minha sombrinha da bolsa ou corro puxando minha grande mala. Detalhe - o caminho do ponto de ônibus até a rodoviária não é tão perto se você tem muita coisa pra carregar, fugindo de uma chuva! - Então comecei a correr, mas até chegar ao começo da ladeira que levava à rodoviária (sim, nessas horas também temos a 'felicidade' de subir uma ladeira!), pois resolvi parar e pegar minha sombrinha... Chegando lá em cima estávamos os 3 que nem pintos molhados! Depois disso tudo, a pobre da Marcela resolve perguntar como está o cabelo dela, após tudo isso que narrei e ouve do marido a seguinte frase: - É amor, o cabelo da Bianka tá legal, mas o seu... Tadinha Júnior! Um pouquinho de mentira não custa nada... Ou custa?! kkkkkk
Embarcamos e nos lembramos que estávamos com fome, então lá se vai Júnior comprar algo na Casa do Pão de Queijo para comermos e me volta com 1 pequeno pão que me deixou com uma sensação de que custou o olho da minha cara!
Aí resolvi que queria ir ao banheiro, mesmo não estando com muita vontade, mas eu tenho problemas psicológicos e se eu não vou, me dá a vontade que eu não estava tendo! auhauha Coisa de gente doida! Quando cheguei na porta do banheiro, ô louco 1,25 pra entrar e usar! Tu é doido? Usei não... Dei meia-volta, expressei minha indignação com meus amigos (que já sabiam que eu voltaria reclamando) e economizei 1,25 quando resolvi usar o banheiro do ônibus, e acalmando assim, minha paranóia urinária!
Viagem começou a rolar às 23.58, eu me mexia pra lá, pra cá, até que encontrei a posição diagonal mais confortável que consegui, pois graças ao bom Deus viajei sem ninguém ao meu lado e peguei no sono!
Parada na cidade de Rezende, no Graal, para esticarmos as pernas e comer... Mas eu queria mesmo ir ao banheiro, de novo, que por sorte ali era de graça! Kkkkkk Voltamos ao ônibus e apaguei no sono visto que, havia encontrado a posição perfeita pra dormir, e só acordei às 04h00minh da manhã quando subíamos a serra e percebi que caminhões enormes passavam por nós... Meda!
Chegamos de manhazinha 10.11.10 na Cidade Maravilhosa, vulgo Rio de Janeiro e pelo congestionamento que enfrentamos achei que tínhamos ido parar em São Paulo! Mas chegamos bem!
Aí começou a segunda maratona da viagem, pois para pegarmos o ônibus que nos levaria até a casa da prima da Marcela, uma passarela construída no século XVIII separava a gente do ponto de ônibus. E lá vamos nós de novo, com todas aquelas bagagens subindo as escadas... Subindo as escadas? Eu disse isso? Sim, subindo as escadas! Pois a 'bendita' passarela não tinha rampa para puxarmos nossas 'malinhas' de rodinhas até o outro lado da avenida!
Vencida a passarela, o ônibus chegou e fomos em direção à nossa hospedaria. Chegando lá o que encontramos? Ladeira! uhuuuuuu... ¬¬ A prima Dany tinha que morar no fim da ladeira?! E Marcela diz: - É filha você está literalmente correndo em busca do seu sonho de conhecer o Rio! - É amiga, disse eu, só não sabia que ia ser tãaaaao literal! Enfim, chegamos bem, conheci a parentada da Marcela e decidimos que sairíamos para conhecer o Rio! \o/
Fiquei suuuuper empolgada, me arrumei e quando colocamos o pé pra fora de casa... CHUVA! Meu Deus! O que é que eu fiz pra merecer isso? - Pensei eu! Mas desafiamos a chuva e fomos ao centro do Rio. No caminho eu lutava pra ficar acordada e observar a cidade pela janela, mas fui vencida pelo sono e só acordei quando chegamos ao centro.
Foi então que eu fiquei maravilhada! Meu Deus que coisa linda! A arquitetura dos prédios antigos, os monumentos... Tudo me deixou de boca aberta! Visitamos o Museu Nacional, a Biblioteca Nacional, o Teatro Municipal... Fiquei encantada!
Depois fui levada até a Baía de Guanabara. Nossa, que lindo gente! Subimos no terraço do Botafogo praia Shopping e apreciamos a vista privilegiada de cima! Meu Deus, de novo fiquei com a boca escancarada!
Voltaríamos de metrô pra casa e foi aí que tive uma grande surpresa. Estávamos à espera do trem quando Marcela vira pra mim e a alguns passos de distância diz: - Vem pra cá amiga! Eu olhei e percebi que com ela e Júnior havia um grupinho de pessoas. Respondi: - Nam, olha só o tanto de gente que tem ai! Vou nada! Ela retrucou: - É melhor você ficar com a gente aqui! Quando ela disse isso, reparei que havia vários 'bolinhos de gente' posicionados na plataforma, então olhei para o chão e encontrei a sinalização que demarcava exatamente aonde a porta do trem iria se abrir. Ah! Agora entendi! - Mais uma vez pensei eu.
Fui pra perto da minha amiga e achei o meu lugar no nosso 'bolinho'... Lá vem o trem... Todos se posicionaram... Ele parou... As portas se abriram... eeee... Fui empurrada pra dentro! Vum, vum, vum... Parei no meio do vagão e só olhava todo mundo brigando por um lugar no que parecia ser a dança das cadeiras! Aí me dei conta que eu estava às gargalhadas longe dos meus amigos, pois eles sabiamente tinham corrido e lutado por seus lugares. Nessa briga só o Júnior se deu bem, Marcela perdeu sua ‘guerra’! Me aproximei deles na minha crise de riso... E eles começaram a explicar que aquilo era normal! Tu é doido! – Exclamei. Morei em Recife por 2 anos, andei de metrô lá, mas nunca tive que ‘brigar’ por um lugar... Muito louco isso!
Chegamos em casa na paz, graças a Deus, e consegui falar com meus pais, que até aquela altura estavam desesperados porque não conseguiam falar comigo e saber se eu estava bem. Pois na concepção deles eu já tinha sido seqüestrada por algum bandido, mas aí os lembrei de que nós éramos pobres e ninguém ia querer me seqüestrar... Isso os aliviou um pouco, mas minha mãe brigou comigo porque eu não tinha avisado a ela quando partia de viagem, pois assim ela poderia interceder por milhares de anjos pra nos guardar! Tá mãe, agora a Sra. sabe, disse eu, pode começar a orar pela nossa proteção divina!
No outro dia 11.11.10 adivinhem, mais CHUVA! Eu pensava que ia tirar fotos dos termômetros a 40 graus, que nada, o tempo ficou chuvoso o dia inteiro! Fomos às praias do Leblon, Ipanema e Copacabana... Queria ter ido ao Cristo, mas não deu, pois se você não percebeu até agora, saiba que sou uma turista pobre... ¬¬
Na volta eu já tinha aprendido o ‘esquema’ da dança da cadeira do metrô e foi fácil conseguir um lugar pra mim. Júnior quis sentar onde eu planejava, mas eu dei um empurrão nele e ele foi parar na cadeira da frente... kkkkkk... Faltou só a musiquinha hein Junim?! – disse eu. Dentro do vagão decidimos que íamos ao Maracanã, mas quando a nossa viagem começou e nossa adrenalina baixou, percebemos que seria melhor ir pra casa... E foi o que fizemos.
No dia seguinte embarcamos às 07h00minh pra Macaé onde passaríamos o fim de semana na casa dos pais do Júnior. Quando estava no ônibus me dei conta que passava na famosa Ponte Rio - Niterói e comecei a tirar fotos, mas infelizmente eu estava no lado mais feio da ponte, pois o outro lado era surpreendentemente belo! Mas tudo bem, deixa pra lá, eu tiro mais fotos na volta.
Chegamos a Macaé e fomos muito bem recepcionados pelo Pr. Luiz e minha amiga Jujuba! Fomos pra casa e tia Márcia chegou do trabalho com Raquelzita e Tutuh. E almoçamos aquela feijoada boa, feita pela tia Neuci! Depois chegaram Letícia e Anderson. À noite fui tomar o famoso Açaí de Macaé, que por apenas 5,00, superou minhas expectativas e nesse caso eu não fiquei com a sensação de ter sido assaltada!
O fim de semana foi corrido... Aniversário de 15 anos da Tayná no sábado. Culto no domingo à noite e depois lanchar na famosa lanchonete Rafael. Filminho depois da lanchonete na casa de Wagner e Val. Segunda à tarde me levaram à orla de Macaé, mais precisamente para a praia do Pecado. Fotos, fotos e mais fotos... Eu nem gosto hein?! Seguimos para a cidade vizinha chamada Rio das Ostras... Lá tem um Píer muito lindo e a Praça das Baleias... Muito show! Fomos a Tocolândia onde tomei mais Açaí! \o/ À noite tivemos culto e depois ir pra casa, pois a vida de turista estava pra terminar! L
Terça-feira 16.11.10 cedinho embarcamos. Não tirei fotos da Ponte como pretendia porque peguei no sono e ainda por cima era tão cedo que estava escuro, ou seja, não ia dá pra ver nada mesmo!
Depois de 4 horas de viagem até o Rio, o que geralmente se faz em 2 horas, achei de novo que tinha chegado em São Paulo, mas era mais um engarrafamento e por um triz não perdemos nosso ônibus para Campinas.
Embarcamos e eu não tenho nada pra dizer sobre a volta porque literalmente eu apaguei de sono! Mas minha amiga Marcela sofreu um pouco, pois a vovozinha atrás dela reclamava todas as vezes que ela tentava abaixar a poltrona pra dormir... Tadinha de você amiga!
Mas chegamos em paz, graças a Deus e eu espero mesmo voltar no ano que vem lá. Adorei tudo o que conheci e posso dizer mesmo que é uma Cidade Maravilhosa, cheia de encantos... E pra vocês eu deixo Aquele Abraço!
Ps. Eu tinha que escrever em tom dramático neh? Senão não seria eu! Observa-se o quanto eu falo que cheguei em paz! Isso porque minha mãe me assustou com toda a história de proteção e talz... Fiquei noiada! Ah, as fotos estão no meu facebook ... se você não é meu amigo lá... só lamento! ;)

Bianka Jones

quinta-feira, 28 de outubro de 2010

Pra sempre juntas!


Um dia a gente cria juízo.
Um dia!
Não tem que ser agora.
Por isso, garçom, por favor, me traga:
Um pudim inteiro, um sofá pra eu ver 10 episódios do 'Sex and City',
Uma caixa de trufas bem macias
E o Jhonny Depp, embrulhado pra presente.

OK?

Não necessariamente nessa ordem.
Depois a gente vê como é que faz pra consertar o estrago

segunda-feira, 25 de outubro de 2010

Eu vi um balão no meu quintal!!!


Sim, eu vi um balão no meu quintal! Um daqueles grandes, de verdade, de ar quente, com cestinha e tudo e não um daqueles sem graça, de festinha infantil!

Fiquei maravilhada quando vi ele. Eu estava de cabeça baixa e quando levantei pra olhar o quintal, PÁ-PUM! Lá estava ele, vindo na minha direção!

Pode ser que pra você não signifique nada ver um balão, mas pra mim sim!

Na verdade eu me encanto fácil com coisas que aos olhos das outras pessoas são superfluas ou comum... mas para mim, achar significado nessas coisas é onde está a diferença!Nunca acho alguma coisa bonita só porque todos acham, geralmente até sou do contra!

Alguém me perguntou: - Sim e daí, você viu um balão, o que é que tem demais?!

Pra mim tem demais apreciar coisas que eu nunca tinha visto, tocado, cheirado, sentido...

Foi como no dia em que eu provei amoras pela primeira vez. Nunca tinha comido a fruta, só a geléia, mas eu pude colher na árvore e comer e sentir aquele prazer de descobrir algo novo, um gosto novo...

Ou também como no dia em que estava muito frio e eu soltei fumaça com a boca pela primeira vez! Fiquei encantada! Considerando que eu nasci em uma terra onde o inverno não passa dos 25 graus, sentir um frio aos 6 graus é incrível! Soltar fumacinha com boca, então!!!

Mas são nessas pequenas coisas que Deus se revela e vemos sua majestade. Sim, digo se revela, pois o gosto da amora docinha, a sensação do frio, a beleza do balão voando às 08.00hs da manhã, serve para me dizer que ele me alegra com pequenas coisas, que me trazem sensações e emoções diferentes.
Serve para me dizer o quanto ele gosta que admire suas criações... Que é ele quem me dá aquela sensação de felicidade, de gozo pleno, de ser privilegiada...

Bianka Jones

sábado, 16 de outubro de 2010

coincidência ou convergência?


Então, domingo de manhã (10.10.10) estava eu e minha irmã no culto da Igreja Nazareno Central e quem pregou foi o pr. Jorge de Barros. Ele falou sobre coincidência e convergência. Assunto interessante esse. Ele perguntava se estávamos ali por coincidência ou convergência. É coincidência eu estar aqui em Campinas? É coincidência está fazendo o curso que estou? Frequentar a igreja que frequento? Cantar na banda que canto? Era coincidência minha irmã está lá comigo naquele domingo? Realmente acho que não! Deus nos proporciona sensações e sentimentos variados, em várias ocasiões. Com certeza ele não faz nada sem algum propósito. O problema é que muitas vezes não percebemos essas sutilezas divinas, ou quando nos damos conta, já era, fizemos a coisa errada! Mas eu quero mesmo é seguir no caminho certo, no propósito certo, para o alvo certo...sempre convergindo e não coincidindo!

Bianka Jones

sábado, 25 de setembro de 2010

hein?! Eu mesma!


' Ela é uma moça de poses fortes, sorrisos indiscretos e olhar misterioso. Ela tem cara de menina mimada, um quê de esquisitice, uma sensibilidade de flor, um jeito encantado de ser, um toque de intuição e um tom de doçura. Ela reflete lilás, um brilho de estrela, uma inquietude, uma solidão de artista e um ar sensato de cientista. Ela é intensa e tem mania de sentir por completo, de amar por completo e de ser por completo. Dentro dela tem um coração bobo, que é sempre capaz de amar e de acreditar outra vez. Ela tem aquele gosto doce de menina romântica e aquele gosto ácido de mulher moderna. '

segunda-feira, 13 de setembro de 2010

sábado, 4 de setembro de 2010

quinta-feira, 19 de agosto de 2010

Longe de ksa...


"Longe de casa há mais de uma semana, milhas e milhas distante dos meus amores..." É aniversário de 6 meses aqui em Campinas, comemorado só entre eu e eu mesma...Difícil sufocar a saudade quando ela grita. Sempre fico pensando no que eu estaria fazendo se estivesse em Natal, com minha família, amigos, igreja, antigo trabalho. Será que eu estaria fazendo algo novo ou simplesmente estaria submersa na velha rotina de sempre?! Quais problemas estaria enfrentando, que diversão arrumaria pro fim de semana, que evento teria que ir mais tarde, é aniversário de quem mesmo?!
É difícil construir tudo de novo, me lembra muito castelo de areia em praia, você constrói e de repente tudo acaba... daí, mais areia, porque você muda de lugar e começa a construir um novo castelo. É a vida, é a minha vida, parece que sou destinada a isso...mas então me dou conta que o melhor lugar para eu estar é no centro da vontade de Deus, e por enquanto eu sei que é aqui...até que eu tenha que construir um novo castelo, em um novo lugar...

Bianka Jones

quinta-feira, 29 de julho de 2010

1, 2, ...


"um, dois e... quando me dou conta, já fui, me joguei
antes de contar até três disse o que não era pra ser dito
fiz coisas que não era para ter feito
me arrebento rápido, nem dói de tão ligeiro
mentira, dói de qualquer jeito... "


quarta-feira, 7 de julho de 2010


' Não quero olhar para trás, lá na frente, e descobrir quilômetros de terreno baldio que eu não soube cultivar. Calhamaços de páginas em branco à espera de uma história que se parecesse comigo. Não quero perceber que, embora desejasse grande, amei pequeno. '




quarta-feira, 16 de junho de 2010

Sai da frente, senão...


"Mas tudo bem, tô calmo e ponderado, embora a vontade seja de agredir todo mundo, dizer meia dúzia de verdades e sair pisando duro." [Caio F.]

terça-feira, 8 de junho de 2010

segunda-feira, 24 de maio de 2010

Ê saudade [2]...


"A casa da saudade chama-se memória: é uma cabana pequenina a um canto do coração." (Henrique Maximiliano Neto)
Faz 3 meses que estou em Campinas/SP! Considerando o tempo, ainda é pouco para o que eu ainda tenho que enfrentar...
Considerando as experiências já vividas nestes 3 meses, posso dizer que parece que estou aqui desde que nasci! Tanta coisa já me aconteceu!
Cheguei com planos definidos (ou eu achava isso!), mas alguns mudaram, outros foram esquecidos, novos surgiram...
Só sei que uma coisa não mudou...minha saudade!
Saudades da família, dos amigos, da praia e do cuzcuz! De morrer de rir com as amigas, jogar boliche e andar no Alecrim.
Mas às vezes a gente só consegue sucesso na vida através de um esforço, não é?! E o que eu posso fazer? Tentar "aguentar" essa saudade!
:*

sábado, 1 de maio de 2010

Fidelidade...


Quando tudo diz que não
Sua voz me encoraja a prosseguir
Quando tudo diz que não
Ou parece que o mar não vai se abrir

Sei que não estou só
E o que dizes sobre mim
Não pode se frustar
Venha em meu favor
E cumpra em mim Teu querer

O Deus do impossível
Não desistiu de mim
Sua destra me sustenta
E me faz prevalecer

O Deus do impossível

quarta-feira, 21 de abril de 2010


'A verdade é que sou intensa demais e não há quem dê jeito nisso.
Sofro dores que não são minhas. Vibro com alegrias que não me pertecem.
O bom de tudo é que, toda noite antes de dormir, eu rezo.
E sempre sorrio! (Mesmo quando estou triste) '

segunda-feira, 12 de abril de 2010


' Só preciso de alguns abraços queridos, a companhia suave, bate-papos que me façam sorrir, algum nível de embriaguez e a sincronicidade. '

| Caio F.

segunda-feira, 29 de março de 2010

Não consigo me afastar de mim!



O mundo é grande para os nossos desencontros/ A arte é longa, vida breve fim/ Mas como pode um mar tão grande/ Caber num mundo pequenino assim/ Meu violão não pesa muito/ Carrega tantas canções/ Fico pensando se um amor dos grandes/ Pode habitar pequenos corações/ Meu sapato carregado de distâncias/ Meu chapéu cheio de sonhos sem fim/ Fico pensando Que por mais que eu ande/ Eu não consigo me afastar de mim!

sexta-feira, 26 de março de 2010


"Estou aqui, mais perto do que nunca,
só te esperando. Então não demora,mas não se apresse, deixe tudo
como está, e vamos sair pelo mundo.Vamos contar as estrelas, e
depois nomea-las.Vamos parar pelas avenidas, cantando love songs ao
volante. Fotogrando as pedras, e musgos, e um ao outro. Vamos?"

segunda-feira, 15 de março de 2010

É assim mesmo!

"Não sou pra todos! Gosto muito do MEU mundinho. Ele é cheio de surpresas, palavras soltas e cores misturadas. Ás vezes tem um céu azul, outras tempestade.
Aqui dentro cabem sonhos de todos os tamanhos. Mas não cabe muita gente. Todas as pessoas que estão dentro dele não estão por acaso. São necessárias!"(Caio F.)

terça-feira, 9 de março de 2010

Ê Saudade...

"Saudade é não saber. Não saber o que fazer com os dias que ficaram mais compridos, não saber como encontrar tarefas que lhe cessem o pensamento, não saber como frear as lágrimas diante de uma música, não saber como vencer a dor de um silêncio que nada preenche." (Martha Medeiros)
...Longe de casa, há mais de uma semana...

sexta-feira, 12 de fevereiro de 2010

Pé na Estrada 2!

Já coloquei o pé na estrada, vou até o finalzinho, mesmo sem ver a sua curva,
E você?
já sei onde quero chegar, meu alvo está adiante de mim,
E você?
já comecei a traçar planos, e a trazer à existência sonhos dilacerados,
E você?
já comecei a brigar comigo mesma, a me enfrentar cara a cara, para que eu não pense em desistir,
E você?
já tenho ouvido vozes, e o conflito surge, o coração fala, mas a razão dita as regras,
E você?
já posso sentir de dentro de mim, algo em forma de águia querendo se revelar,
E você?
já quero um vôo mais alto, um olhar amplo do horizonte, ver de cima do "meu" céu num prisma diferente,
E você?
já percebo a força da inquietude perdendo terreno, e a serenidade trazendo segurança no meu firmamento de confiança,
E você?
Já posso contrapor com os obstáculos e dizer olhando pra ele que o seu tamanho é inferior ao meu,
E você?
já posso desfrutar de paz e confiança, onde os medos somem sem deixar vestígios,
E você?
Já tenho o privilégio de à vontade dizer, a força do amor vence tudo, e a resignação faz a mediocridade fugir,
E você?
Já tô com o pé na estrada, não tem jeito, nada vai me fazer parar, vou até o finalzinho, porque tenho quem pode dar vida aos sonhos, cor aos sentimentos, razão aos propósitos, significado às dúvidas, resposta ao desconhecido, caminho onde não se pode trilhar, e asas para quem quer bem alto, muito alto, e em segurança voar... E você?

Indo pra Campinas/SP fazer faculdade!

segunda-feira, 4 de janeiro de 2010

Fim de ano!!

Dia 20 de dezembro botei o pé na estrada, começava meu recesso de fim de ano e nada melhor do que está com a família e amigos neh? Então rumo à João Pessoa, minha cidade natal, linda e maaaaaravilhosa! Foram dias mais que inesquecíveis, e quando cheguei em casa no dia 03.01.2010, tive vontade de voltar!! Aff, foi booom demais passar o fim de ano lah e se Deus quiser voltarei breve, breve...  Bianka Jones