sexta-feira, 29 de julho de 2011

Eu já sabia...

(...) "Mas em toda a história,
É nossa obrigação saber seguir em frente,
Seja lá qual direção.
Eu sei...
E te peço,
Me perdoa...

Me despeço dessa história
E concluo: a gente segue a direção
Que o nosso próprio coração mandar,
E foi pra lá, e foi pra lá"...







(...) "No meio da euforia
Aquele alguém me protegia
Mas não foi por acaso
Que o encanto se quebrou
O tempo foi gastando
O que não era pra durar
Como se eu soubesse
Não era amor pra todo dia

Dessa vez eu tive medo
Mesmo assim eu disse "sim"
Percebi o percevejo
E deixei cravado em mim...

Só eu sei que foi melhor assim
Ás vezes é mais saudável chegar ao fim
Chegar ao fim"...



[Parte de Músicas de Tiê - Assinado eu e Piscar o olho]


Lá no fundo eu já sabia, só não queria acreditar... melhor assim, você pra lá e eu pra cá... Sentirei saudades, mas é o fim.



Colecione Almas ao invés de conchas!



John Piper como sempre brilhante e desafiador...

terça-feira, 26 de julho de 2011

Sem palavras...

"Pela cruz me chamou...Gentilmente me atraiu
 e eu SEM PALAVRAS me aproximo...
Quebrantado por seu amor"...




Esse é um refrão de uma música que se chama Quebrantado. Sempre a cantei, mas nunca tinha parado para analisar a letra como a maioria das pessoas. Mas nesse domingo 24.07 foi diferente. Fato é que fiquei rouca no sábado a tarde. Estava um pouco resfriada e durante a semana enquanto ensaiava com minha irmã para cantarmos juntas na igreja, minha voz começou a falhar, mas no sábado a tarde consegui ministrar o louvor em um encontro de mulheres, mas depois disso... nada, nada de ter voz!
Ficar sem falar ou falar baixo pra mim é muuuito difícil. Sou do tipo de pessoa que fala alto e dá muitas gargalhadas e falar sussurrando é estressante pra mim! Tentei no sábado a noite não falar mais ou falar mais baixo, pois tinha esperança de recuperar minha voz até o domingo à noite... mas foi em vão... acordei pior do que estava, só sussurrando mesmo pra entender e teve momentos que eu até fiz mímica ou desisti de 'falar'...
Mas Deus falou ao meu coração no domingo de manhã. Eu simplesmente fiquei perdida nos meus pensamentos e na conversa dele. Nessas horas a gente consegue ouvir ele direitinho né? Talvez esse tenha sido o propósito, já que eu estava passando por alguns conflitos internos, não estava escutando a voz dele, mas não porque não quisesse, eu orava, pedia ajuda, porém como eu sempre estava falando ou concentrada em alguma coisa, não o conseguia ouvir. 
Então chegou o domingo à noite e eu caladinha... até conversei um pouco, mas cantar estava fora de cogitação! Passei o louvor todo, todo, calada, adorando internamente, por vezes até tentei sussurrar alguma coisa, mas nada. Daí começaram a tocar essa música Quebrantado... Chegou na parte - 'sem palavras me aproximo'... Claro que o 'sem palavras' aí quer dizer que não possuímos em nosso vocabulário algo que poderia expressar a gratidão da Cruz. Eu estava sem palavras, literalmente, mas também constrangida.
Esse amor incondicional de Deus me deixa assim às vezes. Somos tão pequenos, Ele tão grande, mas se dedica de forma exclusiva a nós, como se fossemos os únicos aqui na terra para cuidar. Me constranjo porque às vezes possuo pensamentos tão pequenos e inferiores para um Deus que derrama bençãos sem medidas sobre minha vida. 
O desejo dele: intimidade e dependência... e nisso precisamos estar totalmente dispostos a fazer... A verdade é que ser intimo e dependente exclusivamente dele em alguns momentos é duro, e não estamos dispostos a isso não é verdade? Pagar o preço... nossa como é difícil! Mas a verdade é que depois que nos decidimos e dedicamos a isso, tudo fica extremamente diferente. A maneira como enxergamos e respondemos é diferente, pois sabemos quem está no controle.
Ficar sem falar é difícil, mas aprendi que tentar seguir em uma direção sem ouvir a voz de Deus é mais difícil ainda.

 Bianka Jones

sexta-feira, 22 de julho de 2011

Revirando o Baú







‎"...estou procurando, estou procurando. Estou tentando me entender... Não sei o que fazer do que vivi, tenho medo dessa desorganização profunda." [Clarice Lispector]  

quarta-feira, 20 de julho de 2011

Mediocridade Humana

Eu recebi hoje um e-mail que dizia: O resgate do Soldado Ryan. Resolvi abrir e ver o que era. O e-mail começava dizendo a seguinte frase - Quando chegamos era tarde demais, não foi possível resgatar o soldado Ryan, daí seguiam-se fotos de um soldado no dia do seu casamento, e o casal estava esteticamente fora dos padrões de beleza.
E assim 14 fotos mostravam as cenas do casório e de momentos felizes do casal. Mas o que me indignou foi a frase no final: Que felicidade! Isso sim é amor de verdade! Me diga como uma criatura tem a capacidade de criar um e-mail com fotos alheias, zombar do próximo e ainda por cima no final julgar a felicidade?
Me poupe!! A mediocridade das pessoas é grande, pois no ponto de vista delas algo parece tão feio e desproporcional e elas saem por ai zombando e escarnecendo, mas na verdade para quem tá vivendo isso pouco importa...
Pouco importa? Não, não, importa e MUITO! Coloque-se no lugar da pessoa e imagine todos os olhares e comentários maldosos que você provavelmente vai ouvir e perceber, ai você pode me dizer se pouco importa ou não.
A verdade é que nunca nos conformamos com a felicidade do outro. Achamos que os nossos 'padrões' são os melhores e que o bonito só é bonito de acordo com nosso ponto de vista. Errado camarada! O belo está sim no ponto de vista de quem vê, mas não podemos julgar o que é o belo para o nosso próximo de acordo com o que é belo para nós!
Não digo que eu sou perfeita e já tive momentos medíocres como esse, mas depois desse e-mail acho que eu vou pensar duas vezes antes de julgar a felicidade de alguém de acordo com meu ponto de vista...
Então fiquemos na nossa e sigamos nossa vida, pois o Ryan foi resgatado e está feliz...


terça-feira, 19 de julho de 2011

25 coisas que você não sabe sobre Lilian Christinne

Dia 2 de julho foi o aniversário da minha irmãzinha querida Lilian. Eu ainda não a presenteie, por isso resolvi escrever esse post em sua homenagem e fazê-la um pouco conhecida para você. Minha irmã é essa gracinha ai quando tinha 5 anos! Olha que fofa! ^^

Enfim, vou deixar de balela e começar...
Talvez você não saiba, mas...
1 - Ela não queria nascer, ficou atravessada na barriga da minha mãe, por isso nasceu de cesariana;
2 - Quase morre engasgada quando tinha meses com uma bolachinha em forma de estrela, se não fosse por uma mulher com unhas enormes que puxou a bolacha da garganta dela teria morrido.
3 - Comia meu jantar quando eu chegava da pré-escola, apesar de já ter comido o dela ¬¬ 
4 - Quando foi pra escolinha chorava hooooorrores, e lá ia eu pra salinha dela fazer companhia até ela parar de chorar.
5 - Sempre usava uma roupa igual a minha, mas de cor diferente (coisa de mãe)
6 - Sempre foi tímida e quieta.
7 - Era suuuuper engraçada em família.
8 - Detestava quando minha prima Camila ia lá em casa e usava a colherzinha torta dela! =)
9 - Era muito grudada na minha mãe, literalmente! Quando minha mãe ia cantar ela ficava agarrada na perna dela e nunca passava férias junto comigo na casa da vovó por causa disso.
10 - Operou a garganta aos 08 anos.
11 - Levou 2 pontos por causa de um corte no joelho.
12 - Me chantageava sempre (ela sempre foi mais 'santa' que eu...hehehe).
13 - Montava a casinha das bonecas, mas quando íamos brincar ela enjoava e ia assistir desenho, me deixando aos prantos  porque eu não queria brincar sozinha! u.u
14 - Começou a usar óculos desde criança.
15 - Quando fica com raiva cruza os braços e faz bico (até hoje!).
16 - O Backstreet Boy favorito dela era o Kevin.
17 - Rasgou todas as fotos dos 15 anos dela porque se achava feia.
18 - Sempre teve amigas mentirosas, parece até sina gente! (eu muitas vezes queria desmascarar as meninas, mas ela não deixava ¬¬).
19 - Teve o primeiro namorado aos 17 e meu pai morreu de ciúmes, ficou sem falar com ela direito...rsrsrs
20 - É um contralto nato.
21 - Quando acorda fica um abuso, não fala com ninguém.
22 - Uma vez teve uma raiva tão grande que ficou toda vermelha, achei que ela ia explodir, daí o carinhoso apelido de Pikachu!
23 - Aprendeu a dirigir e cá pra nós, dirige muito bem! ;)
24 - Andou de avião pela primeira vez ano passado quando veio me visitar aqui em Campinas. Teve pesadelos e morreu de medo de entrar no voo errado e acabar indo para outro lugar! hahahaha
25 - Tem um coração super bondoso, tanto que no primeiro dia de estágio (ela faz Serviço Social e se forma esse ano) queria dar R$ 10,00 a um Senhorzinho que não tinha nada.


Eu poderia escrever muito mais coisas, mas vou deixar para os 50 anos dela, até lá teremos muito mais história vivida. Mas o que importa é que ela é super especial pra mim. A cumplicidade, a sintonia, a fidelidade e fraternidade que só a gente tem e sabe. Não digo que possuímos a relação de fraternidade perfeita, mas temos algo sincero e isso é o que faz a diferença. Sinto falta de conversar no escuro do quarto antes de dormir... de dar 'boa noite'. Mas o que Deus planejou para nós possui caminhos diferentes e o que importa é que ela sempre será minha melhor amiga para sempre! Te amo meu Pokemon da sorte! =]

Falta

Olhos que me observam e se desconcertam...
Dedos que dedilham o contorno suave e me fascina...
Presença que me traz paz sem pronunciar uma palava...
Intocável apesar de sua sensibilidade...
Cumplicidade e sintonia de pensar...



Você faz falta, muita falta...

segunda-feira, 11 de julho de 2011

Alívio



"(...) Ele olhou-me como sempre fazia ao responder uma pergunta, mas, para minha surpresa, não me disse nada. Levantou-se, tirou a maleta do porta-volumes acima de nós, e colocou-a no chão.
- Quer carregá-la para mim, Corrie?
Pus-me de pé e peguei a alça. A maleta estava cheia de relógios e peças que ele comprara nesse dia.
- É muito pesada, disse.
- É mesmo, confirmou ele. E eu seria um péssimo pai se exigisse que minha filhinha carregasse todo esse peso. Com os conhecimentos dá-se o mesmo, Corrie. Algumas coisas são pesadas demais para as crianças. Quando você ficar maior, e mais forte, poderá suportá-las. Hoje, porém, tem que confiar em mim e deixar que eu as carregue para você.
Fiquei satisfeita; mais que satisfeita, fiquei em paz. Havia respostas para esta e todas as outras perguntas difíceis que eu tivesse, mas por agora, eu estava tranquila em entregá-las aos cuidados do meu pai. (...)"

[O refúgio secreto - Corrie ten Boom]


E é assim que estou me sentido agora em relação a Deus... leve e tranquila...

quinta-feira, 7 de julho de 2011

"Nem tudo o que você sente do fundo do coração é tão real, duradouro e intenso quanto parece..."